Visão, propósito e valores do empresário

4.3
(12)

VISÃO DO EMPREENDEDOR

Acelere seus negócios com essas dicas de especialistas sobre "Visão do Empreendedor". Analise e descubra essa DICA!

A visão, o objetivo e o valor de um empreendedor são conceitos distintos, mas complementares.

Aqui eu explico em que consiste cada um deles:

  • Visão: A visão é uma imagem futura que o empresário tem de sua empresa. É uma declaração de longo prazo que define a meta e a direção da empresa. A visão é um ponto de referência que orienta a empresa para onde ela quer ir no futuro. É um sonho que o empreendedor tem para sua empresa, uma imagem clara e tangível que o inspira e motiva a seguir em frente.
  • Objetivo: O propósito é a razão de ser da empresa. É a razão da existência da empresa, sua missão e sua contribuição para o mundo. O propósito é a essência da empresa, o que a torna única e valiosa para seus clientes, funcionários e para a sociedade em geral. O propósito é um elemento motivador tanto para o empreendedor quanto para a equipe que forma a empresa.
  • Valor: Valor é o que a empresa oferece a seus clientes. É o conjunto de benefícios que o cliente obtém ao usar os produtos ou serviços da empresa. O valor se traduz em satisfação do cliente, fidelidade do cliente e recomendação a outros clientes. O valor é o que diferencia a empresa de seus concorrentes e o que a torna relevante e bem-sucedida.

Em resumo, a visão, o propósito e o valor de um empreendedor são três elementos fundamentais para o sucesso de uma empresa. A visão define a direção e a meta de longo prazo da empresa, o propósito define a razão de ser da empresa e o valor é o benefício oferecido aos clientes. Esses elementos são complementares e se reforçam mutuamente para criar uma empresa forte e impactante. Nós, empreendedores, geralmente entramos na piscina com uma ideia aproximada do que queremos fazer, pouco dinheiro e um grande desejo de mudar o mundo... mas, paradoxalmente, não pensamos no que isso significa para nós. E, pouco a pouco, os problemas aparecem e, sem uma VISÃO clara, no final as árvores não nos deixarão ver a floresta... e perderemos o rumo. ¡¡Mas vamos começar falando sobre o que NÃO é visão! A visão não se trata de escrever a famosa "Missão, Visão e Valores" que as grandes empresas tanto gostam. (que a maioria deles passa por cima do arco triunfal), e isso, Permanecem os caros pôsteres e quadros nas paredes que, teoricamente, estão lá para nos lembrar do "porquê" e nos inspirar, mas que as pessoas ignoram como se fossem um brinde ao sol.

Ele também não fala sobre a iluminação que acontece com o empreendedor "visionário", que de repente surge com uma ideia feliz que ele considera absolutamente inovadora e necessária para a sociedade atual..., e que, é claro, ele não confronta com ninguém, especialmente com nenhum cliente, para que não a "roubem" ou, pior ainda, digam que ela não resolve um problema real. É muito melhor esperar para criar aquele grande produto que mudará o mundo... e, se os clientes não o entenderem, gastar mais dinheiro em marketing para ver se conseguimos fazê-los enxergar isso ou, como é mais comum dizer, educar os clientes. Para resolver esse problema, surgem metodologias leves, que nos incentivam a confrontar nossa ideia com o mundo real desde o início e descobrir se ela realmente resolve um problema... e, se tivermos cometido um erro, ajustaremos o produto junto com os clientes até que ele seja algo de que eles precisam.

Mas podemos cair no dilema do Gato de Cheshire:

"Se você não sabe para onde está indo, qualquer estrada o levará até lá".

  • Para que lado devo ir?
  • Bem, para onde você está indo?
  • Eu não sei.
  • Então não importa. Se você não sabe para onde está indo, qualquer estrada o levará até lá.

E esse é um grande risco para qualquer empresário, já que um dos principais perigos das metodologias Arranque Lean (+) é que, inadvertidamente e sempre de acordo com o cliente, eles podem levá-lo a fazer algo em que você NÃO acredita, algo que, se você não tiver uma visão, fará todo o sentido do mundo e você provavelmente ganhará dinheiro... mas odiará. 

Porque se você não tiver pensado nisso antes, pode acabar tendo uma visão como essa:

"Vamos construir coisas e ver se conseguimos encontrar algo que os clientes queiram e, a partir daí, melhoraremos.

E ISSO É UM GRANDE ERRO!

POR QUE A VISÃO É TÃO IMPORTANTE PARA UM EMPREENDEDOR?

Principalmente porque nos projeta para o futuro, nos ajuda a visualizar como será o sucesso a longo prazo e nos inspira... algo extremamente importante em qualquer empresa, mas especialmente em uma start-up, onde reina a incerteza e onde as coisas mudam quase que semanalmente. A visão fala sobre o potencial, as linhas vermelhas que não devemos ultrapassar ao criar nosso modelo de negócios e como queremos fazer as coisas.

"Se você souber como você é, sempre saberá o que fazer".

Ele também nos dá uma estrutura para a ação, permite que evitemos distrações e nos concentremos no que é realmente importante... mas, acima de tudo, nos inspira. Ele nos ajuda a tomar decisões naqueles momentos em que tudo está confuso (e em uma empresa nova há muitos!) e serve como o grilo da empresa. A visão é uma ideia do potencial do empreendedor, do que ele deseja alcançar... e não um conjunto de metas de curto ou médio prazo.

PARA QUE VOCÊ TENHA UMA IDEIA DO QUE ESTOU FALANDO, AQUI ESTÃO ALGUNS DOS MAIS CONHECIDOS:

  • GOOGLE: organizar as informações do mundo, tornando-as úteis e universalmente acessíveis.
  • MICROSOFT: um PC em cada casa.
  • AMAZÔNIA: Ser a empresa mais centrada no cliente do planeta. Construir um lugar onde as pessoas possam pesquisar e descobrir qualquer coisa que queiram comprar on-line.
  • DROPBOX: sincronizar informações entre dispositivos de forma simples e conveniente (veja o aplicativo deles para a Y-Combinator, onde essa visão já é evidente).
  • TWITTER: para ser o pulso do planeta.

Como diz o robô dinossauro gigante FAKEGRIMLOCK (se você não o conhece, deveria conhecer!):

"Visão é ambição, é ver o que os outros não conseguem ver, é transformar o futuro em realidade. A visão não é o como, é o onde".

A visão tem muito a ver com o que "vendemos", e não estou falando apenas de clientes, mas também de fornecedores, investidores, funcionários... etc. Se quisermos convencer alguém a se juntar a nós em nosso novo empreendimento, devemos não apenas transmitir o que temos agora, mas também o motivo pelo qual estamos fazendo isso e inspirá-lo com nossa visão... com o lado romântico do negócio (como lembramos em Selling vision vs. Reality).

Visión del emprendedor

A visão é algo que não deve ser adotado apenas pelos fundadores da empresa, mas por todos na empresa, pois faz parte do DNA da nova empresa... e quando toda a equipe adota a visão e acredita nela, há uma grande paixão e uma energia compartilhada focada em torná-la realidade. E esse é um verdadeiro vantagem competitiva (+), que o tornarão melhor do que a concorrência.  

PARA CONSTRUIR A VISÃO, VOCÊ DEVE COMEÇAR COM ALGUMAS PERGUNTAS SIMPLES:

  • Por que fazemos o que fazemos?
  • O que gostaríamos de ver mudado?
  • Por que existimos?
  • Em que acreditamos?
  • O que significa nossa marca?
  • Qual é a nossa causa?

Mas o ponto mais importante é, sem dúvida, o primeiro: começar com o porquê... algo que deve orientar qualquer empreendedor.

Visión del emprendedor2

Como diz Simon Sinek, a maioria das empresas é construída sobre O QUE? sobre os produtos ou serviços oferecidos pela empresa (o núcleo do CANVAS)... algo que não se conecta com o cliente e que nos tornará facilmente substituíveis. Outras empresas deram um passo adiante e construíram seus negócios com base na COMO? sobre a maneira como eles fazem as coisas (o lado direito do CANVAS)... o que certamente é melhor, mas não o suficiente em um mundo cada vez mais competitivo. Mas o segredo é aproveitar o POR QUÊ?compartilhar nossa visão com nossos clientes, parceiros, investidores e equipe... porque, na realidade, as pessoas compram visões e princípios, mais do que apenas produtos (como explicar o sucesso da Apple?).

Simon Sinek explica em Start with the "Why?" (Comece com o "Por quê?")

Mas não vamos esquecer que toda essa conversa sobre visão, embora absolutamente fundamental, só nos ajuda a ter clareza sobre o objetivo final (que pode evoluir com o tempo), mas não nos diz qual é o caminho, nem o segue para você... então, parafraseando outra frase de Simon Sinek:

"As palavras podem inspirar você... mas somente minhas ações levam à mudança".

O PROPÓSITO DO EMPREENDEDOR:

O objetivo deve ser seu "para quê", mas seu "para quê" mais profundo. O propósito é a história que vive dentro de você e que precisa ser contada. Todos nós temos uma história dentro de nós que precisa ser contada, e ela é diferente da história que contamos a nós mesmos. Muitas vezes, dizemos a nós mesmos coisas como "não posso", "não mereço", "não sou bom o suficiente"....(consulte Vieses da TIP). ¡¡A vida foi projetada para ser vivida com um propósito! Não deve ser confundida com paixão, que é uma palavra que vem do latim passio e significa sofrimento. E isso não tem a ver com sofrimento, mas com prazer.

E COMO VOCÊ SABE SE VAI APROVEITAR SEU PROPÓSITO?

Simplesmente se você acordar motivado. Seu objetivo deve fazer com que você acorde motivado às segundas-feiras. É como encontrar uma fonte de energia, que lhe dá foco, clareza, que o ajuda a tomar decisões; é como sua estrela do norte. É por isso que o propósito ainda é a estrela polar que guia sua vida, seus negócios... tudo. Por um lado, há seu propósito pessoal. Por outro lado, cada projeto tem seu próprio objetivo específico que deve estar alinhado com o seu. É quando não há alinhamento entre os dois que surgem as tensões, as crises...

Por exemplo: Há pessoas que se sentem motivadas apenas pelo salário e não pelo que fazem, e é aí que dizem coisas como: "Quero mudar de carreira, me sinto estressado, quero pedir demissão...".

O propósito está totalmente relacionado à sua VISÃO.

A AMBIÇÃO DO EMPREENDEDOR

"Empreendedorismo significa superar desafios, objetivos e metas, alguns mais ambiciosos do que outros. 

Qual é o papel da ambição em tudo isso? Isso é absolutamente necessário para o empreendedor. Ambição, que significa a O desejo intenso e veemente de conseguir algo difícil de alcançar é frequentemente associado ao poder, mas não precisa ser necessariamente assim. A ambição saudável e necessária é quando você deseja alcançar algo que beneficie muitas pessoas. E quando o objetivo é colocá-la a serviço dos outros, a ambição pode ajudar muitas pessoas a se beneficiarem. Por outro lado, se for uma ambição egoísta, então não é saudável. Ambição é um ingrediente sem o qual um empreendedor provavelmente será menos responsivo ou menos capaz de acelerar do que um que o seja. 

UM EMPREENDEDOR DEVE SER AMBICIOSO POR NATUREZA

No entanto, essa ambição deve ser como um estresse saudável, permitindo que você fique alerta, mas se ela se tornar uma obsessão, provavelmente acabará cegando-o em outras áreas. A quantidade certa é boa; o excesso é ruim. O empreendedor ambicioso tende a pensar grande porque o contexto, o mercado, o ambiente... o colocarão no lugar certo.Mas, se você não pensar grande, não fará nada neste mundo. Ser ambicioso é querer coisas melhores.

"Quero ter uma vida profissional satisfatória e ajudar outras pessoas a também terem essa vida satisfatória, a cuidarem melhor de si mesmas". 

Ambição no lugar certo é motivação. E é disso que qualquer projeto precisa para decolar. A ambição, entendida como o desejo de superar a si mesmo e de alcançar conquistas e objetivos, é saudável. Uma meta precisa ser desafiadora, ou seja, desafiá-lo, mas, ao mesmo tempo, precisa ser realista. Essa é uma ambição saudável. Nesse sentido, nossas metas precisam ser ambiciosas, no sentido de que precisam desafiá-lo a sair de sua zona de conforto. Por outro lado, se a meta for muito ambiciosa, ou seja, inatingível para você, pelo mesmo mecanismo anterior, seu cérebro pode ficar paralisado e parar de tentar alcançá-la. O equilíbrio está em saber quem você é, quais são suas possibilidades, quanto entusiasmo e empolgação você tem e qual é o seu nível de criatividade.

VALORES EMPRESARIAIS:

Devemos explorar o VALORES e objetivos. Na realidade, a ordem será definida pelo empreendedor. No entanto, é aconselhável começar pesquisando e aumentando a conscientização sobre os VALORES que atualmente orientam sua vida. Como os valores não podem ser alterados, ou seja, temos os valores que temos.Nós não os elegemos! Considerando que os objetivos podem ser modificados ou alterados. Os VALORES e os objetivos devem estar alinhados, portanto, se um deles mudar... será o objetivo. Então, por que perder tempo definindo e filtrando objetivos sem ter certeza de que eles estão ou não alinhados com os valores? É nos valores que o empresário encontrará o MOTIVAÇÃO que servirá como um impulso em seu caminho para atingir sua meta. Uma vez que os valores tenham sido investigados, principalmente com a famosa pergunta "para quê", você está pronto para continuar com a filtragem e definição dos objetivos.

APLIQUE ESTA DICA AO SEU PROJETO

QUIZZES

Após a pergunta e antes de pensar em si mesmo.

Você também pode consultar outros DICAS relacionadas.

Saiba mais sobre tutoria baixando este gratuitamente EBOOK.

Avalie esta DICA!

Clique nas estrelas para avaliar

Classificação "12" - Média " - Média4.3"

Sem votos ainda, seja o primeiro a votar!

Lamentamos que você não tenha achado útil.

Ajude-nos a melhorar esta DICA!

Deixe-nos um comentário e diga-nos como você poderia melhorar esta DICA

COMPARTE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Picture of Jaime Cavero

Jaime Cavero

Presidente de la Aceleradora mentorDay. Inversor en startups e impulsor de nuevas empresas a través de Dyrecto, DreaperB1 y mentorDay.
Comentários
Todos os comentários.
Comentários

Tabla de contenidos

  • mentorVIRTUAL: Soy tu mentorVIRTUAL. ¿alguna pregunta?

La respuesta tardará unos 20 segundos. Generando respuesta ...

ISSUES

Visión del emprendedor

Pular para o conteúdo function ZFAdvLead(){ } ZFAdvLead.utmPValObj = ZFAdvLead.utmPValObj || {}; ZFAdvLead.utmPNameArr = new Array('utm_source','utm_medium','utm_campaign','utm_term','utm_content');ZFAdvLead.utmcustPNameArr = new Array();ZFAdvLead.isSameDomian = false; ZFAdvLead.prototype.zfautm_sC = function( paramName,path,domain,secure ){ var value = ZFAdvLead.utmPValObj[paramName]; if ( typeof value !== "undefined" && value !== null ){ var cookieStr = paramName + "=" + encodeURIComponent( value ); var exdate=new Date(); exdate.setDate(exdate.getDate()+7); cookieStr += "; expires=" + exdate.toGMTString(); cookieStr += "; path=/"; if ( domain ) { cookieStr += "; domain=" + encodeURIComponent( domain ); } if ( secure ) { cookieStr += "; secure"; } document.cookie = cookieStr; } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_ini = function (){ this.zfautm_bscPCap(); var url_search = document.location.search; for (var i = 0; i < ZFAdvLead.utmcustPNameArr.length ; i ++){ var zf_pN = ZFAdvLead.utmcustPNameArr[i]; var zf_pV; if ( zf_pN == 'referrername' ) { zf_pV = ( document.URL || '' ).slice( 0, 1500 ); } else { zf_pV = this.zfautm_gP(url_search, zf_pN); if (zf_pV == undefined || zf_pV == ''){ zf_pV = this.zfautm_gC(zf_pN); } } if ( typeof zf_pV !== "undefined" && zf_pV !== null & zf_pV != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj[ zf_pN ] = zf_pV; } } for (var pkey in ZFAdvLead.utmPValObj) { this.zfautm_sC(pkey); } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_bscPCap = function () { var trafSrc = this.zfautm_calcTrafSrc(); if ( trafSrc.source != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_source = trafSrc.source; } if ( trafSrc.medium != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_medium = trafSrc.medium; } if ( trafSrc.campaign != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_campaign = trafSrc.campaign; } if ( trafSrc.term != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_term = trafSrc.term; } if ( trafSrc.content != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_content = trafSrc.content; } } ZFAdvLead.prototype.zfautm_calcTrafSrc = function() { var u1='', u2='', u3='', u4='', u5=''; var search_engines = [['bing', 'q'], ['google', 'q'], ['yahoo', 'q'], ['baidu', 'q'], ['yandex', 'q'], ['ask', 'q']]; //List of search engines var ref = document.referrer; ref = ref.substr(ref.indexOf('//')+2); ref_domain = ref; ref_path = '/'; ref_search = ''; // Checks for campaign parameters var url_search = document.location.search; if(url_search.indexOf('utm_source') > -1 || url_search.indexOf('utm_medium') > -1 || url_search.indexOf('utm_campaign') > -1 || url_search.indexOf('utm_term') > -1 || url_search.indexOf('utm_content') > -1) { u1 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_source'); u2 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_medium'); u3 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_campaign'); u4 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_term'); u5 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_content'); } else if ( this.zfautm_gP(url_search, 'gclid')) { u1 = 'Google Ads'; u2 = 'cpc'; u3 = '(not set)'; if ( !ZFAdvLead.utmcustPNameArr.includes('gclid') ) { ZFAdvLead.utmcustPNameArr.push('gclid'); } } else if(ref) { var r_u1 = this.zfautm_gC('utm_source'); var r_u2 = this.zfautm_gC('utm_medium'); var r_u3 = this.zfautm_gC('utm_campaign'); var r_u4 = this.zfautm_gC('utm_term'); var r_u5 = this.zfautm_gC('utm_content'); if ( typeof r_u1 === "undefined" && typeof r_u2 === "undefined" && typeof r_u3 === "undefined" && typeof r_u4 === "undefined" && typeof r_u5 === "undefined") { // separate domain, path and query parameters if (ref.indexOf('/') > -1) { ref_domain = ref.substr(0,ref.indexOf('/')); ref_path = ref.substr(ref.indexOf('/')); if (ref_path.indexOf('?') > -1) { ref_search = ref_path.substr(ref_path.indexOf('?')); ref_path = ref_path.substr(0, ref_path.indexOf('?')); } } u2 = 'referral'; u1 = ref_domain; // Extract term for organic source for (var i=0; i -1){ u2 = 'organic'; u1 = search_engines[i][0]; u4 = this.zfautm_gP(ref_search, search_engines[i][1]) || '(not provided)'; break; } } } else { if ( typeof r_u1 !== "undefined" ) { u1 = r_u1; } if ( typeof r_u2 !== "undefined" ) { u2 = r_u2; } if ( typeof r_u3 !== "undefined" ) { u3 = r_u3; } if ( typeof r_u4 !== "undefined" ) { u4 = r_u4; } if ( typeof r_u5 !== "undefined" ) { u5 = r_u5; } } } else { var r_u1 = this.zfautm_gC('utm_source'); var r_u2 = this.zfautm_gC('utm_medium'); var r_u3 = this.zfautm_gC('utm_campaign'); var r_u4 = this.zfautm_gC('utm_term'); var r_u5 = this.zfautm_gC('utm_content'); if ( typeof r_u1 === "undefined" && typeof r_u2 === "undefined" && typeof r_u3 === "undefined" && typeof r_u4 === "undefined" && typeof r_u5 === "undefined") { var locRef = document.URL; locRef = locRef.substr(locRef.indexOf('//')+2); if (locRef.indexOf('/') > -1) { locRef = locRef.substr(0,locRef.indexOf('/')); } u1 = locRef; u2 = 'referral'; } else { if ( typeof r_u1 !== "undefined" ) { u1 = r_u1; } if ( typeof r_u2 !== "undefined" ) { u2 = r_u2; } if ( typeof r_u3 !== "undefined" ) { u3 = r_u3; } if ( typeof r_u4 !== "undefined" ) { u4 = r_u4; } if ( typeof r_u5 !== "undefined" ) { u5 = r_u5; } } } return { 'source' : u1, 'medium' : u2, 'campaign': u3, 'term' : u4, 'content' : u5 }; } ZFAdvLead.prototype.zfautm_gP = function(s, q) { try{ var match = s.match('[?&]' + q + '=([^&]+)'); return match ? decodeURIComponent(match[1]) : ''; } catch(e){ return ''; } } ZFAdvLead.prototype.zfautm_gC = function( cookieName ){ var cookieArr = document.cookie.split('; '); for ( var i = 0 ; i < cookieArr.length ; i ++ ){ var cookieVals = cookieArr[i].split('='); if ( cookieVals[0] === cookieName && cookieVals[1] ) { return decodeURIComponent(cookieVals[1]); } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_gC_enc = function( cookieName ){ var cookieArr = document.cookie.split('; '); for ( var i = 0 ; i < cookieArr.length ; i ++ ){ var cookieVals = cookieArr[i].split('='); if ( cookieVals[0] === cookieName && cookieVals[1] ) { return cookieVals[1]; } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_iframeSprt = function () { var zf_frame = document.getElementsByTagName("iframe"); for(var i = 0; i < zf_frame.length; ++i){ if((zf_frame[i].src).indexOf('formperma') > 0 ){ var zf_src = zf_frame[i].src; for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; utmPm = ( ZFAdvLead.isSameDomian && ( ZFAdvLead.utmcustPNameArr.indexOf(utmPm) == -1 ) ) ? "zf_" + utmPm : utmPm; var utmVal = this.zfautm_gC_enc( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ){ if(zf_src.indexOf('?') > 0){ zf_src = zf_src+'&'+utmPm+'='+ utmVal; }else{ zf_src = zf_src+'?'+utmPm+'='+ utmVal; } } } } if ( zf_frame[i].src.length < zf_src.length ) { zf_frame[i].src = zf_src; } } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_DHtmlSprt = function () { var zf_formsArr = document.forms; for ( var frmInd = 0 ; frmInd < zf_formsArr.length ; frmInd ++ ) { var zf_form_act = zf_formsArr[frmInd].action; if ( zf_form_act && zf_form_act.indexOf('formperma') > 0 ){ for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; var utmVal = this.zfautm_gC( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ) { var fieldObj = zf_formsArr[frmInd][utmPm]; if ( fieldObj ) { fieldObj.value = utmVal; } } } } } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_jsEmbedSprt = function ( id ) { document.getElementById('zforms_iframe_id').removeAttribute("onload"); var jsEmbdFrm = document.getElementById("zforms_iframe_id"); var embdSrc = jsEmbdFrm.src; for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; utmPm = ( ZFAdvLead.isSameDomian && ( ZFAdvLead.utmcustPNameArr.indexOf(utmPm) == -1 ) ) ? "zf_" + utmPm : utmPm; var utmVal = this.zfautm_gC_enc( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ) { if(embdSrc.indexOf('?') > 0){ embdSrc = embdSrc+'&'+utmPm+'='+utmVal; }else{ embdSrc = embdSrc+'?'+utmPm+'='+utmVal; } } } } jsEmbdFrm.src = embdSrc; }; var zfutm_zfAdvLead = new ZFAdvLead(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_ini(); if( document.readyState == "complete" ){ zfutm_zfAdvLead.zfautm_iframeSprt(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_DHtmlSprt(); } else { window.addEventListener('load', function (){ zfutm_zfAdvLead.zfautm_iframeSprt(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_DHtmlSprt(); }, false); } Si estás usando la biblioteca jQuery, entonces no olvides envolver tu código dentro de jQuery.ready() así: jQuery(document).ready(function( $ ){ // Tu código aquí dentro }); -- Si quieres enlazar a un archivo JavaScript que resida en otro servidor (como ), entonces, por favor, usa la página «Añadir código HTML» , ya que es un código HTML que enlaza a un archivo JavaScript. Fin del comentario */