Obstáculos para entrar em um setor
0
(0)

BARREIRAS À ENTRADA EM UM SETOR

Acelere seus negócios com estas dicas "Barreiras à entrada em um setor". Analise e descubra esta DICA!

As barreiras à entrada são um tipo de vantagem competitiva (+) que nós, empresários, devemos saber encontrar para proteger nossa empresa. Estes são obstáculos de vários tipos que complicam ou dificultam a entrada de outras empresas como nossos concorrentes.

Em outras palavras, estas barreiras são todas aquelas barreiras que complicam ou impedem a participação de novos concorrentes em nosso setor com superioridade competitiva. Essas barreiras podem ser econômicas, legais ou mesmo relacionadas a áreas como ética ou imagem pública.

Michael Porter desenvolveu o conceito de barreiras à entrada como uma das mais importantes barreiras à entrada. cinco forças de competição (ver TIP). É uma das variáveis que determina se é rentável para sua empresa entrar em uma indústria e manter uma boa posição competitiva. Da mesma forma, Porter analisou as dificuldades de saída de mercados. Isto é conhecido como barreiras à saída.

Deve-se observar que as barreiras de entrada estão relacionadas a dois fatores importantes a serem estudados em um setor: o nível de concorrência e a rentabilidade. A existência de altas barreiras retarda o surgimento de novos competidores, protegendo os operadores históricos e preservando assim suas expectativas de lucro.

As barreiras à entrada geralmente estão relacionadas a uma série de questões importantes. Estes podem ser do tamanho do setor, o principal canais de distribuição (+) o a preparação necessária para o pessoal envolvido e que precisa ser recrutado.

PRINCIPAIS BARREIRAS À ENTRADA

As principais barreiras à entrada em uma indústria são as seguintes:

Barreiras econômicas: O capital inicial é necessário para entrar em um mercado. Isto inclui, por exemplo, gastos com publicidade para aumentar a conscientização da nova empresa e de seus produtos. Da mesma forma, há investimentos em desenvolvimento tecnológico e inovação necessários em um grande número de setores.

  • Economia de escala: Esta é uma condição que se cumpre quando quanto maior o volume de produção, menor o custo de cada unidade adicional produzida (economias de escala). Isto é uma vantagem para as empresas que já estão no mercado. É muito difícil competir com empresas que conseguiram criar modelos de negócios altamente escaláveis (ver escalabilidade da TIP).
  • Economia de escopo: A fim de economizar custos, os mesmos recursos podem ser usados para desenvolver mais de um bem ou serviço (economias de escopo). Isto é uma desvantagem para uma nova empresa se ela oferece apenas um produto.
  • Diferenciação do produto: Ocorre quando as empresas estabelecidas têm reputação de marca ou uma base de clientes estabelecida. Isto força os novos participantes a investir fortemente, por exemplo, em publicidade.
  • Exigências significativas de capital inicial: Em alguns casos, são necessários grandes investimentos para começar a competir desde o início. Estes incluem, por exemplo, os requisitos de capital para pesquisa e desenvolvimento (P&D) ou para cobrir grandes perdas iniciais.
  • Barreiras legais: Existem várias licenças administrativas, desde as mais comuns até licenças exclusivas para entrar em determinados mercados. Às vezes também é necessário adquirir patentes e licenças relacionadas à propriedade intelectual, a fim de evitar práticas irregulares em termos de concorrência.
  • Concentração de ativos estratégicos: Outro fator que limita a entrada de novos concorrentes é que a empresa dominante tem acesso favorável às matérias-primas ou tem centros logísticos em áreas estratégicas.

Exemplos práticos de vantagens competitivas obtidas através da criação de barreiras à entrada

Obstáculos à entrada são barreiras que dificultam ou impossibilitam a entrada de novas empresas em um mercado ou indústria. Estas barreiras pode ser uma fonte de vantagem competitiva para as empresas existentes, protegendo sua posição no mercado e reduzindo a concorrência. A seguir estão exemplos práticos de vantagens competitivas alcançadas através de barreiras à entrada:

  1. Economia de escala: O Walmart é um exemplo de uma empresa que alcançou uma vantagem competitiva através de economias de escala. Seu grande tamanho lhe permite comprar produtos a granel e negociar preços mais baixos com os fornecedores, o que lhe permite oferecer preços mais baixos aos clientes. Esta vantagem de custo cria uma barreira à entrada de concorrentes menores que não podem igualar os preços baixos do Walmart.
  2. Patentes e propriedade intelectual: As empresas farmacêuticas, como a Pfizer e a Merck, freqüentemente obtêm vantagens competitivas através de patentes e proteção da propriedade intelectual. As patentes lhes dão direitos exclusivos para produzir e vender medicamentos por um determinado período de tempo, impedindo que outras empresas entrem no mercado e concorram com elas.
  3. Forte lealdade à marca e ao cliente: A Apple é um exemplo de uma empresa que criou uma vantagem competitiva através de uma marca forte e da fidelidade do cliente. A marca Apple é sinônimo de qualidade, design e experiência do usuário, o que torna os clientes leais e menos propensos a mudar para a concorrência. Esta fidelidade do cliente cria uma barreira à entrada de outras empresas que tentam entrar no mercado de produtos eletrônicos de consumo.
  4. Controle de recursos-chave: A De Beers, uma empresa de diamantes, costumava controlar uma grande parte do fornecimento mundial de diamantes em bruto. Ao controlar o acesso a este recurso-chave, a De Beers criou uma barreira à entrada de outras empresas que tentavam entrar no mercado de diamantes, permitindo-lhes manter uma vantagem competitiva por um longo tempo.
  5. Regulamentações governamentais: Os serviços públicos, tais como empresas de eletricidade e água, freqüentemente desfrutam de vantagens competitivas devido às regulamentações governamentais que limitam a entrada no mercado. Essas regulamentações podem incluir exigências exclusivas de licenciamento ou investimento em infra-estrutura que dificultam a competitividade de novas empresas no mercado.
  6. Exclusividade da rede de distribuição: A Coca-Cola tem uma vantagem competitiva no mercado de bebidas por causa de sua extensa e única rede de distribuição. Esta rede permite que a Coca-Cola alcance mais clientes e a um ritmo mais rápido que seus concorrentes, criando uma barreira à entrada de empresas que tentam entrar no mercado de bebidas.

Estes exemplos mostram como as barreiras de entrada podem ajudar as empresas a estabelecer e manter vantagens competitivas, protegendo sua posição no mercado e dificultando a entrada de novos concorrentes.

Obstáculos para entrar em um setor

As barreiras à entrada são obstáculos que dificultam ou impossibilitam a entrada de novas empresas em um mercado ou setor. Essas barreiras podem ser de diferentes tipos e variar de acordo com a indústria ou setor.

A SEGUIR ESTÃO ALGUMAS BARREIRAS COMUNS À ENTRADA QUE PODEM SER ENCONTRADAS EM VÁRIOS SETORES:

  1. Economia de escala: Em algumas indústrias, as empresas podem tirar proveito das economias de escala para reduzir seus custos de produção à medida que seu volume de produção aumenta. Isto pode criar uma barreira à entrada de novas empresas que não consegue igualar os baixos custos de produção das empresas estabelecidas.
  2. Capital necessário: Alguns setores, como a indústria automotiva ou de energia, exigem investimentos significativos em infra-estrutura, máquinas e equipamentos para iniciar as operações. Este alto investimento inicial pode ser uma barreira de entrada para as empresas que não possuem os recursos financeiros necessários.
  3. Acesso aos principais recursos: Em certos setores, o controle de recursos-chave, tais como matérias-primas ou locais nobres, pode ser crucial para o sucesso. Se as empresas estabelecidas controlam esses recursos, pode ser difícil para as novas empresas ter acesso a eles, criando uma barreira à entrada.
  4. Expertise e experiência: Em setores altamente especializados ou tecnológicos, tais como biotecnologia ou fabricação de semicondutores, as empresas podem precisar de especialização e experiência específicas para competir efetivamente. Esta especialização pode ser difícil de ser adquirida por novas empresas, criando uma barreira à entrada.
  5. Regulamentações governamentais: Em alguns setores, as regulamentações governamentais podem dificultar a entrada de novas empresas no mercado. Por exemplo, as empresas farmacêuticas devem cumprir regulamentos rigorosos e obter aprovação das autoridades sanitárias antes de poderem comercializar seus produtos. Estas regulamentações podem ser dispendiosas e demoradas, criando uma barreira à entrada no mercado.
  6. Patentes e propriedade intelectual: As patentes e outros tipos de proteção da propriedade intelectual podem ser barreiras à entrada em setores onde a inovação e a pesquisa são fundamentais para o sucesso, tais como tecnologia ou produtos farmacêuticos.
  7. Fidelidade à marca e custos de mudança: Em setores onde os consumidores são fiéis a marcas estabelecidas ou onde os custos de mudança são altos, pode ser difícil para os novos participantes atrair clientes e ganhar participação no mercado. Por exemplo, na indústria móvel, os clientes podem estar relutantes em mudar de fornecedor devido ao incômodo de mudar de número ou à perda dos benefícios associados ao seu plano atual.
  8. Redes de distribuição e acesso ao mercado: Em alguns setores, ter acesso a uma rede de distribuição eficiente e eficaz é fundamental para alcançar os clientes e competir com sucesso. As empresas estabelecidas podem ter acordos exclusivos com distribuidores ou controlar a infra-estrutura de distribuição, dificultando a entrada de novos competidores no mercado.

Estas são apenas algumas das barreiras à entrada que podem ser encontradas em diferentes setores. A identificação e superação dessas barreiras é um desafio-chave para novas empresas que procuram entrar e competir em um mercado já existente.

No As 5 forças de Porter (+), para nos proteger dos novos "entrantes", o que surge é a necessidade de criar barreiras à entrada.

  • Despesas de investimento: especialmente em indústrias com grandes economias de escala ou monopólios naturais.
  • Regulamentação do mercado: em casos extremos podem tornar impossível a entrada no mercado, estabelecendo um monopólio legal.
  • Dumping: o concorrente estabelece um preço abaixo do custo com um prejuízo que o concorrente não pode arcar. Ilegal em muitos casos, mas difícil de provar.
  • Propriedade intelectual: As patentes dão o direito legal de explorar um produto por um período de tempo.
  • Economia de escala: empresas experientes e grandes produzem a um custo inferior ao das empresas pequenas e recém-estabelecidas e podem, portanto, estabelecer um preço que as novas empresas não podem pagar
  • A globalização: A entrada de concorrentes globais em um mercado local torna difícil a entrada de concorrentes locais.
  • Fidelidade do consumidor: Os consumidores podem estar relutantes em mudar um produto ao qual estão acostumados.
  • Publicidade: As empresas já estabelecidas podem dificultar a entrada de novos participantes ao fazer gastos extraordinários em publicidade que os novos participantes não podem arcar.
  • P&D: Alguns mercados, como os microprocessadores, exigem um nível tão alto de investimento em P&D que é quase impossível para as novas empresas alcançarem o nível de conhecimento das empresas estabelecidas.
  • custos irrecuperáveis: investimento que não pode ser recuperado se se deseja sair do mercado aumenta o risco de entrada no mercado.

Por exemplo, a barreira quintessencial é a patenteabilidade, certo? Sim, mas... de que serve para um start-up (pelo menos para um que não seja muito capitalizado ou fora do setor farmacêutico/saúde)? Quando falamos de patentes, devemos não apenas levar em conta seu custo inicial... mas também a necessidade de estabelecer estratégias defensivas em caso de possíveis litígios.

E é aqui que normalmente se vende uma pequena empresa start-up: um processo de litígio no qual uma grande empresa ataca a patente da start-up pode matá-la, mesmo que ela tenha todos os direitos e argumentos (não se trata apenas de quem está "certo", mas de quem tem dinheiro suficiente para provar isso).

Como um empresário pode criar barreiras à entrada para obter uma vantagem competitiva?

Um empresário pode criar barreiras de entrada para proteger seu negócio e obter uma vantagem competitiva em seu mercado.

AQUI ESTÃO ALGUMAS ESTRATÉGIAS QUE UM EMPRESÁRIO PODE UTILIZAR PARA ESTABELECER BARREIRAS À ENTRADA:

  1. Inovação e desenvolvimento de produtos: O desenvolvimento de produtos ou serviços inovadores e patenteáveis pode ser uma barreira eficaz para a entrada. As patentes e outros tipos de proteção da propriedade intelectual podem impedir que os concorrentes copiem diretamente as inovações e tecnologias de uma empresa.
  2. Estabelecer uma marca forte: A construção de uma marca forte e reconhecida pode ser uma barreira significativa para a entrada. Quando os consumidores têm uma forte fidelidade à marca, é mais difícil para os novos concorrentes entrar no mercado e conquistar uma quota de mercado significativa.
  3. Acesso exclusivo aos principais recursos: Se um empresário pode garantir acesso exclusivo a recursos-chave, tais como matérias-primas, locais privilegiados ou fornecedores, isso pode dificultar a entrada de concorrentes no mercado.
  4. Economia de escala: Se uma empresa pode obter economias de escala e reduzir seus custos de produção à medida que seu volume de produção aumenta, pode tornar mais difícil para concorrentes menores ou novos competir em termos de preço.
  5. Redes de distribuição e relações comerciais: O estabelecimento de acordos exclusivos ou preferenciais com distribuidores e fornecedores pode dificultar a entrada de novos concorrentes no mercado. Isto pode incluir acordos de distribuição exclusiva, contratos de longo prazo com fornecedores-chave ou acordos de licenciamento que limitem a concorrência.
  6. Experiência e conhecimento especializado: Em setores altamente especializados ou tecnológicos, a experiência e o conhecimento técnico podem ser uma barreira à entrada. Se um empresário pode contratar ou fazer parceria com especialistas em sua área, ele pode dificultar a imitação de sua oferta de produtos ou serviços pelos concorrentes.
  7. Cultura e gestão da empresa: A criação de uma cultura corporativa única e uma forte gestão interna pode ser uma barreira à entrada. A capacidade de atrair e reter talentos e fomentar um ambiente de trabalho que promova a inovação e o compromisso com a qualidade pode ser uma vantagem competitiva difícil de ser reproduzida.
  8. Conformidade regulamentar e licenciamento: Em alguns setores, o cumprimento das regulamentações governamentais e a obtenção das licenças necessárias podem ser caros e demorados. Se um empresário pode navegar com eficiência nestas exigências e obter as licenças necessárias, ele pode criar uma barreira à entrada de outros concorrentes que não querem ou não podem cumprir com as regulamentações.

Ao criar barreiras eficazes à entrada, um empresário pode proteger seu negócio da concorrência e manter uma vantagem competitiva em seu mercado. Isto pode contribuir para uma crescimento sustentável e o sucesso da empresa a longo prazo.

APLIQUE ESTA DICA AO SEU PROJETO

QUIZ

PENSE EM VOCÊ

PENSAR EM AJUDAR OS OUTROS

Avalie esta DICA!

Clique nas estrelas para avaliar

Classificação "0" - Média " - Média0"

Sem votos ainda, seja o primeiro a votar!

Lamentamos que você não tenha achado útil.

Ajude-nos a melhorar esta DICA!

Deixe-nos um comentário e diga-nos como você poderia melhorar esta DICA

Copyright © mentorDay. A reprodução no todo ou em parte é permitida apenas para ajudar os empresários gratuitamente, sempre nomeando o autor. "mentorDay"

  • mentorVIRTUAL: Soy tu mentorVIRTUAL. ¿alguna pregunta?

La respuesta tardará unos 20 segundos. Generando respuesta ...

ISSUES

Comentários
Todos os comentários.
Comentários

Pular para o conteúdo