Chatbot

4.1
(7)

CHATBOT

Acelere seus negócios com estas dicas de especialistas em Chatbot - dê uma olhada e descubra esta DICA!

chatbot

Um chatbot é um programa de computador que usa inteligência artificial para interagir com os usuários e responder a perguntas ou executar tarefas específicas. Eles podem ser usados em uma variedade de contextos, desde o atendimento ao cliente até o marketing e as vendas. Os chatbots podem ser programados para reconhecer a linguagem natural e responder com respostas predefinidas, ou podem ser treinados para aprender e melhorar sua capacidade de resposta ao longo do tempo. Os chatbots estão se tornando cada vez mais populares devido à sua capacidade de fornecer respostas rápidas e eficientes aos usuários a qualquer hora do dia ou da noite.

Vantagens dos chatbots para empresas iniciantes

Algumas das vantagens do chatbot para empresas iniciantes são:

  1. Disponibilidade 24 horas por dia: Os chatbots podem estar disponíveis para interagir com os clientes durante todo o dia, mesmo quando a empresa estiver fechada.
  2. Economia de tempo e de custos: Os chatbots podem lidar com um grande número de consultas de clientes ao mesmo tempo, o que significa que a empresa não precisa contratar um grande número de agentes de atendimento ao cliente para lidar com o volume de consultas.
  3. Melhorar a satisfação do cliente: Os chatbots podem responder rapidamente às dúvidas dos clientes, o que pode aumentar a satisfação e a fidelidade do cliente.
  4. Personalização da experiência do cliente: Os chatbots podem coletar dados dos clientes e usá-los para fornecer respostas mais personalizadas, adaptadas às suas necessidades individuais.
  5. Automação de tarefas repetitivas: Os chatbots podem lidar com tarefas repetitivas, como responder a perguntas frequentes ou processar pedidos, permitindo que os funcionários da empresa se concentrem em tarefas mais importantes e estratégicas.
  6. Coleta de dados: Os chatbots podem coletar informações valiosas sobre os clientes, como suas preferências e comportamento de compra, o que pode ajudar a empresa a aprimorar seus produtos e serviços.

Como um chatbot pode ajudar um empreendedor?

Um chatbot pode ajudar um empreendedor de várias maneiras:

  1. Atendimento ao cliente: Um chatbot pode responder a perguntas frequentes dos clientes e resolver problemas comuns, ajudando a reduzir a carga de trabalho dos funcionários e a aumentar a satisfação dos clientes.
  2. Automação de tarefas: Um chatbot pode automatizar tarefas repetitivas, como agendamento de compromissos ou rastreamento de pedidos, permitindo que os funcionários se concentrem em tarefas mais importantes.
  3. Geração de leads: Um chatbot pode ajudar a gerar leads interagindo com os visitantes do site e coletando informações valiosas de contato.
  4. Personalização: Um chatbot pode personalizar a experiência do cliente, adaptando-se às suas preferências e oferecendo recomendações relevantes.
  5. Economia de custos: Ao reduzir a necessidade de uma equipe de atendimento ao cliente e automatizar tarefas, os chatbots podem ajudar as novas empresas a reduzir custos e melhorar a eficiência operacional.

Em geral, os chatbots podem ajudar os empreendedores a melhorar o atendimento ao cliente, automatizar tarefas e economizar custos, o que pode ser especialmente útil para start-ups com recursos limitados.

Como um chatbot pode ajudar um empreendedor?

Um chatbot pode ajudar um empreendedor de várias maneiras:

  1. Atendimento ao cliente: Um chatbot pode responder a perguntas frequentes dos clientes e resolver problemas comuns, ajudando a reduzir a carga de trabalho dos funcionários e a aumentar a satisfação dos clientes.
  2. Automação de tarefas: Um chatbot pode automatizar tarefas repetitivas, como agendamento de compromissos ou rastreamento de pedidos, permitindo que os funcionários se concentrem em tarefas mais importantes.
  3. Geração de leads: Um chatbot pode ajudar a gerar leads interagindo com os visitantes do site e coletando informações valiosas de contato.
  4. Personalização: Um chatbot pode personalizar a experiência do cliente, adaptando-se às suas preferências e oferecendo recomendações relevantes.
  5. Economia de custos: Ao reduzir a necessidade de uma equipe de atendimento ao cliente e automatizar tarefas, os chatbots podem ajudar as novas empresas a reduzir custos e melhorar a eficiência operacional.

Em geral, os chatbots pode ajudar os empreendedores a melhorar o atendimento ao cliente, automatizar tarefas e economizar custos, o que pode ser especialmente útil para empresas iniciantes com recursos limitados.

Qual chatbot um empresário pode usar?

Um empresário pode usar diferentes plataformas para criar seu próprio chatbot, sendo que algumas das opções mais populares são:

  1. Dialogflow: é uma plataforma de desenvolvimento de chatbot baseada na inteligência artificial do Google. Ela permite a criação de chatbots para vários canais, como sites, aplicativos móveis, redes sociais etc.
  2. ManyChat: é uma plataforma de chatbot específica para o Facebook Messenger. Ela permite que você crie chatbots facilmente sem precisar de conhecimentos de programação.
  3. Tars: é uma plataforma de chatbot que permite que você crie chatbots para vários canais, como sites, mensagens de texto, e-mail, entre outros.
  4. Landbot: é uma plataforma de chatbot com foco na geração de leads. Ela permite que você crie chatbots para sites, aplicativos móveis e redes sociais.
  5. MobileMonkey: É uma plataforma de chatbot que se concentra na criação de chatbots para o Facebook Messenger e SMS.

É importante avaliar as diferentes opções e escolher a plataforma que melhor se adapte às necessidades da empresa e aos objetivos do chatbot.

Etapas para um empreendedor implementar um chatbot em sua start-up:

  1. Identifique a finalidade do chatbot: O empreendedor deve definir claramente a finalidade e os objetivos do chatbot. Quais tarefas ou problemas específicos o chatbot deve resolver para a empresa?
  2. Selecione uma plataforma: Existem várias plataformas para a criação de chatbots, incluindo Chatfuel, ManyChat e Tars. O empreendedor deve avaliar os recursos e as funcionalidades de cada plataforma para selecionar a mais adequada ao seu negócio.
  3. Projete o chatbot: O empreendedor deve projetar o fluxo de conversação e as respostas do chatbot. Ele também pode usar elementos visuais e multimídia para tornar o chatbot mais atraente e fácil de usar.
  4. Integrar o chatbot: O chatbot deve ser integrado aos canais de comunicação da empresa, como o site ou a mídia social. É importante ter certeza de que o chatbot está funcionando corretamente e que ele se encaixa na imagem da marca.
  5. Treine o chatbot: O chatbot deve ser treinado para aprender e melhorar suas respostas. O empresário deve revisar e ajustar o chatbot regularmente para garantir que ele esteja proporcionando uma boa experiência ao usuário.
  6. Medir e analisar os resultados: O empreendedor deve medir e analisar os resultados do chatbot, como a taxa de conversão e a satisfação do cliente. Isso ajudará a identificar áreas de melhoria e a otimizar o chatbot para obter melhores resultados.

Estes são alguns deles etapas básicas que um empresário pode seguir para implementar um chatbot em sua empresa. É importante observar que o sucesso do chatbot dependerá do planejamento, do design e da implementação adequados.

Alguns exemplos de empresas que usaram chatbots com sucesso são:

  1. H&M: A marca de moda H&M usou um chatbot em seu aplicativo para ajudar os clientes a encontrar as roupas que estavam procurando. O chatbot, chamado Kik, usou inteligência artificial para responder às perguntas dos clientes e oferecer recomendações de produtos com base em suas respostas.
  2. Sephora: A empresa de produtos de beleza Sephora criou um chatbot chamado Sephora Virtual Artist que usa realidade aumentada para ajudar os clientes a experimentar diferentes produtos de maquiagem. Os clientes podem fazer o upload de uma foto de si mesmos e o chatbot aplicará diferentes produtos de maquiagem para ver como eles ficarão.
  3. Pizza Hut: A rede de fast food Pizza Hut criou um chatbot que permite aos clientes fazer pedidos diretamente de sua página do Facebook Messenger. Os clientes podem escolher a pizza que desejam e personalizá-la com diferentes coberturas, tudo isso sem sair do aplicativo de mensagens.
  4. Mastercard: A empresa de cartões de crédito Mastercard criou um chatbot chamado Kai que usa inteligência artificial para ajudar os clientes a encontrar restaurantes e lojas que aceitem o cartão de crédito da empresa. Os clientes podem usar o chatbot para encontrar ofertas e descontos em estabelecimentos que aceitam o cartão.
  5. American Express: A empresa de cartões de crédito American Express criou um chatbot chamado Amex Bot que permite que os clientes realizem tarefas bancárias simples, como verificar o saldo da conta e fazer pagamentos, diretamente do Facebook Messenger. O chatbot também pode oferecer recomendações personalizadas de produtos e serviços para cada cliente.

O chatbot é outro canal possível que você deve utilizar. validar em seu modelo de negócios para atrair clientes e/ou se relacionar com seu segmento de clientes. É um programa de computador com o qual é possível manter uma conversa, seja para pedir algum tipo de informação ou para realizar uma ação. São programas que conversa mímica com pessoas usando inteligência artificial, algo que, se utilizado efetivamente em sua empresa, pode levá-lo a aumentar o número de clientes e/ou acelerar os processos e impedir que usuários frustrados atuem contra sua marca ou deixem de contratar seus serviços.

Eles são Muitos setores estão apostando nestes modelos de conversação e os integraram em diferentes plataformas como um serviço de valor agregado, tais como turismo e bancos, entre outros. Eles utilizam sistemas que respondem diretamente às perguntas, facilitar a realização de formalidades ou fornecer informações imediatas, entre outras ações.

ESTAS SÃO AS PRINCIPAIS VANTAGENS DO USO DE CHATBOTS POR SUA EMPRESA:

  1. Ele permite economizar em treinamento e custos de pessoal no departamento de atendimento ao cliente.
  2. Permite lidar rapidamente com as principais dúvidas e procedimentos dos usuários.
  3. Ele permite uma interação muito ágil com seu cliente.
  4. As capacidades rapidamente aprimoradas e o nível de sofisticação do software de inteligência estão chegando para simular conversas bastante complexas com grande realismo.
  5. Muitas pessoas acham mais fácil e mais confortável falar com um robô de voz do que com a pessoa ao telefone.
  6. Uma vantagem adicional são as novas possibilidades de publicidade. Por exemplo, o chatbot de Facebook dará às empresas a opção de enviar anúncios com mensagens patrocinadas a usuários que tenham iniciado voluntariamente uma conversa de chatbot com a marca.

Alguns chatbots têm sua própria "personalidade", pois recebem o nome de pessoas, tais como "Alba" ou "Lola" ou a mais conhecida de todas, "Siri". Como posso ter meu próprio chatbot? Bem, primeiro de tudo, você não precisa ser um engenheiro, muito menos um especialista em inteligência artificial (IA), para desenvolver um chatbot, mas depois....

...O QUE É PRECISO PARA FAZER UM CHATBOT?

Para ter seu próprio Chatbot não é necessário ser um engenheiro ou especialista em inteligência artificial (IA) mas, isso é essencial, ser claro sobre por que será criado e que tipo de problemas enfrentará. Tendo claro sua função, o desenvolvimento não é complexo, é como a realização de uma página da Web. É verdade que a maioria das empresas que implementaram esse serviço recorreu a outras empresas especializadas em bots, devido à sua experiência em serviços de programação, interfaces e inteligência artificial. Mas não se preocupe, você também tem, você pode desenvolver seu próprio chatbot com algumas das ferramentas mencionadas abaixo, como Api.ai, Smooch ou Wit.ai. Com eles, você pode criar chats simples sem escrever uma única linha de código. Sua importância vai além de responder às perguntas dos usuários. Os Chatbots são Hoje em dia, eles são fundamentais e quase essenciais no marketing digital.

AO CRIAR UM CHATBOT, VOCÊ DEVE TER EM MENTE:

  1. Defina seus objetivos.
  2. Os bons chatbots se concentram no usuário.
  3. Uma vez que você saiba o valor que deseja que ele traga, encontre exemplos de excelentes experiências de usuário que ofereçam o que você está procurando.

O próximo passo é projetar seu bot. Você pode fazer isso inteiramente internamente ou pode usar uma plataforma de bot de bate-papo. Você também deve decidir sobre os componentes técnicos do bot. Por fim, integração e análise devem ser levadas em conta. Você pode usar métricas comparativas, tais como taxas de conversão e confusão, acionam a comparação da eficácia dos robôs com a dos agentes humanos.

CRIA A LINGUAGEM

Quando você souber o que quer que o chatbot faça, vamos passar à forma como ele se comunicará. Comece com a personalidade de seu bot, o que ele vai tipo de personalidade humana que irá imitar ou qual será seu tom de voz. Use isso como um guia para projetar o diálogo do chatbot. É melhor imitar o processo de elaboração de uma transcrição para agentes humanos de atendimento ao cliente e com esse conteúdo criar as árvores de diálogo chatbot que mostram como o robô irá interagir com um usuário.

CRIA A INTERFACE

Os usuários interagem com a linguagem de diversas maneiras. O design da interface de um robô é multifacetado. Você deve pensar em como cada detalhe afeta a experiência do usuário. Encontre o lugar mais intuitivo para colocar botões, ajuda, etc. O objective deve ser criar a experiência que resolve o problema do usuário de forma rápida e completa, parecendo ao mesmo tempo acolhedora e natural. Aumente suas vendas reunindo-se cara a cara com os melhores especialistas cada mês ou perguntando diretamente no mentorVIRTUAL 24 horas por dia.

APLIQUE ESTA DICA AO SEU PROJETO

QUIZZES

PENSE EM VOCÊ

PENSAR EM AJUDAR OS OUTROS

Avalie esta DICA!

Clique nas estrelas para avaliar

Classificação "7" - Média " - Média4.1"

Sem votos ainda, seja o primeiro a votar!

Lamentamos que você não tenha achado útil.

Ajude-nos a melhorar esta DICA!

Deixe-nos um comentário e diga-nos como você poderia melhorar esta DICA

COMPARTE

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
WhatsApp
Picture of Jaime Cavero

Jaime Cavero

Presidente de la Aceleradora mentorDay. Inversor en startups e impulsor de nuevas empresas a través de Dyrecto, DreaperB1 y mentorDay.
Comentários
Todos os comentários.
Comentários

  1. Ibán Ríos

    Compartilho uma opção muito simples para criar chatbots: https://chatergobot.com

Tabla de contenidos

  • mentorVIRTUAL: Soy tu mentorVIRTUAL. ¿alguna pregunta?

La respuesta tardará unos 20 segundos. Generando respuesta ...

ISSUES

Pular para o conteúdo function ZFAdvLead(){ } ZFAdvLead.utmPValObj = ZFAdvLead.utmPValObj || {}; ZFAdvLead.utmPNameArr = new Array('utm_source','utm_medium','utm_campaign','utm_term','utm_content');ZFAdvLead.utmcustPNameArr = new Array();ZFAdvLead.isSameDomian = false; ZFAdvLead.prototype.zfautm_sC = function( paramName,path,domain,secure ){ var value = ZFAdvLead.utmPValObj[paramName]; if ( typeof value !== "undefined" && value !== null ){ var cookieStr = paramName + "=" + encodeURIComponent( value ); var exdate=new Date(); exdate.setDate(exdate.getDate()+7); cookieStr += "; expires=" + exdate.toGMTString(); cookieStr += "; path=/"; if ( domain ) { cookieStr += "; domain=" + encodeURIComponent( domain ); } if ( secure ) { cookieStr += "; secure"; } document.cookie = cookieStr; } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_ini = function (){ this.zfautm_bscPCap(); var url_search = document.location.search; for (var i = 0; i < ZFAdvLead.utmcustPNameArr.length ; i ++){ var zf_pN = ZFAdvLead.utmcustPNameArr[i]; var zf_pV; if ( zf_pN == 'referrername' ) { zf_pV = ( document.URL || '' ).slice( 0, 1500 ); } else { zf_pV = this.zfautm_gP(url_search, zf_pN); if (zf_pV == undefined || zf_pV == ''){ zf_pV = this.zfautm_gC(zf_pN); } } if ( typeof zf_pV !== "undefined" && zf_pV !== null & zf_pV != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj[ zf_pN ] = zf_pV; } } for (var pkey in ZFAdvLead.utmPValObj) { this.zfautm_sC(pkey); } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_bscPCap = function () { var trafSrc = this.zfautm_calcTrafSrc(); if ( trafSrc.source != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_source = trafSrc.source; } if ( trafSrc.medium != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_medium = trafSrc.medium; } if ( trafSrc.campaign != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_campaign = trafSrc.campaign; } if ( trafSrc.term != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_term = trafSrc.term; } if ( trafSrc.content != "" ) { ZFAdvLead.utmPValObj.utm_content = trafSrc.content; } } ZFAdvLead.prototype.zfautm_calcTrafSrc = function() { var u1='', u2='', u3='', u4='', u5=''; var search_engines = [['bing', 'q'], ['google', 'q'], ['yahoo', 'q'], ['baidu', 'q'], ['yandex', 'q'], ['ask', 'q']]; //List of search engines var ref = document.referrer; ref = ref.substr(ref.indexOf('//')+2); ref_domain = ref; ref_path = '/'; ref_search = ''; // Checks for campaign parameters var url_search = document.location.search; if(url_search.indexOf('utm_source') > -1 || url_search.indexOf('utm_medium') > -1 || url_search.indexOf('utm_campaign') > -1 || url_search.indexOf('utm_term') > -1 || url_search.indexOf('utm_content') > -1) { u1 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_source'); u2 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_medium'); u3 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_campaign'); u4 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_term'); u5 = this.zfautm_gP(url_search, 'utm_content'); } else if ( this.zfautm_gP(url_search, 'gclid')) { u1 = 'Google Ads'; u2 = 'cpc'; u3 = '(not set)'; if ( !ZFAdvLead.utmcustPNameArr.includes('gclid') ) { ZFAdvLead.utmcustPNameArr.push('gclid'); } } else if(ref) { var r_u1 = this.zfautm_gC('utm_source'); var r_u2 = this.zfautm_gC('utm_medium'); var r_u3 = this.zfautm_gC('utm_campaign'); var r_u4 = this.zfautm_gC('utm_term'); var r_u5 = this.zfautm_gC('utm_content'); if ( typeof r_u1 === "undefined" && typeof r_u2 === "undefined" && typeof r_u3 === "undefined" && typeof r_u4 === "undefined" && typeof r_u5 === "undefined") { // separate domain, path and query parameters if (ref.indexOf('/') > -1) { ref_domain = ref.substr(0,ref.indexOf('/')); ref_path = ref.substr(ref.indexOf('/')); if (ref_path.indexOf('?') > -1) { ref_search = ref_path.substr(ref_path.indexOf('?')); ref_path = ref_path.substr(0, ref_path.indexOf('?')); } } u2 = 'referral'; u1 = ref_domain; // Extract term for organic source for (var i=0; i -1){ u2 = 'organic'; u1 = search_engines[i][0]; u4 = this.zfautm_gP(ref_search, search_engines[i][1]) || '(not provided)'; break; } } } else { if ( typeof r_u1 !== "undefined" ) { u1 = r_u1; } if ( typeof r_u2 !== "undefined" ) { u2 = r_u2; } if ( typeof r_u3 !== "undefined" ) { u3 = r_u3; } if ( typeof r_u4 !== "undefined" ) { u4 = r_u4; } if ( typeof r_u5 !== "undefined" ) { u5 = r_u5; } } } else { var r_u1 = this.zfautm_gC('utm_source'); var r_u2 = this.zfautm_gC('utm_medium'); var r_u3 = this.zfautm_gC('utm_campaign'); var r_u4 = this.zfautm_gC('utm_term'); var r_u5 = this.zfautm_gC('utm_content'); if ( typeof r_u1 === "undefined" && typeof r_u2 === "undefined" && typeof r_u3 === "undefined" && typeof r_u4 === "undefined" && typeof r_u5 === "undefined") { var locRef = document.URL; locRef = locRef.substr(locRef.indexOf('//')+2); if (locRef.indexOf('/') > -1) { locRef = locRef.substr(0,locRef.indexOf('/')); } u1 = locRef; u2 = 'referral'; } else { if ( typeof r_u1 !== "undefined" ) { u1 = r_u1; } if ( typeof r_u2 !== "undefined" ) { u2 = r_u2; } if ( typeof r_u3 !== "undefined" ) { u3 = r_u3; } if ( typeof r_u4 !== "undefined" ) { u4 = r_u4; } if ( typeof r_u5 !== "undefined" ) { u5 = r_u5; } } } return { 'source' : u1, 'medium' : u2, 'campaign': u3, 'term' : u4, 'content' : u5 }; } ZFAdvLead.prototype.zfautm_gP = function(s, q) { try{ var match = s.match('[?&]' + q + '=([^&]+)'); return match ? decodeURIComponent(match[1]) : ''; } catch(e){ return ''; } } ZFAdvLead.prototype.zfautm_gC = function( cookieName ){ var cookieArr = document.cookie.split('; '); for ( var i = 0 ; i < cookieArr.length ; i ++ ){ var cookieVals = cookieArr[i].split('='); if ( cookieVals[0] === cookieName && cookieVals[1] ) { return decodeURIComponent(cookieVals[1]); } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_gC_enc = function( cookieName ){ var cookieArr = document.cookie.split('; '); for ( var i = 0 ; i < cookieArr.length ; i ++ ){ var cookieVals = cookieArr[i].split('='); if ( cookieVals[0] === cookieName && cookieVals[1] ) { return cookieVals[1]; } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_iframeSprt = function () { var zf_frame = document.getElementsByTagName("iframe"); for(var i = 0; i < zf_frame.length; ++i){ if((zf_frame[i].src).indexOf('formperma') > 0 ){ var zf_src = zf_frame[i].src; for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; utmPm = ( ZFAdvLead.isSameDomian && ( ZFAdvLead.utmcustPNameArr.indexOf(utmPm) == -1 ) ) ? "zf_" + utmPm : utmPm; var utmVal = this.zfautm_gC_enc( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ){ if(zf_src.indexOf('?') > 0){ zf_src = zf_src+'&'+utmPm+'='+ utmVal; }else{ zf_src = zf_src+'?'+utmPm+'='+ utmVal; } } } } if ( zf_frame[i].src.length < zf_src.length ) { zf_frame[i].src = zf_src; } } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_DHtmlSprt = function () { var zf_formsArr = document.forms; for ( var frmInd = 0 ; frmInd < zf_formsArr.length ; frmInd ++ ) { var zf_form_act = zf_formsArr[frmInd].action; if ( zf_form_act && zf_form_act.indexOf('formperma') > 0 ){ for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; var utmVal = this.zfautm_gC( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ) { var fieldObj = zf_formsArr[frmInd][utmPm]; if ( fieldObj ) { fieldObj.value = utmVal; } } } } } } }; ZFAdvLead.prototype.zfautm_jsEmbedSprt = function ( id ) { document.getElementById('zforms_iframe_id').removeAttribute("onload"); var jsEmbdFrm = document.getElementById("zforms_iframe_id"); var embdSrc = jsEmbdFrm.src; for( var prmIdx = 0 ; prmIdx < ZFAdvLead.utmPNameArr.length ; prmIdx ++ ) { var utmPm = ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ]; utmPm = ( ZFAdvLead.isSameDomian && ( ZFAdvLead.utmcustPNameArr.indexOf(utmPm) == -1 ) ) ? "zf_" + utmPm : utmPm; var utmVal = this.zfautm_gC_enc( ZFAdvLead.utmPNameArr[ prmIdx ] ); if ( typeof utmVal !== "undefined" ) { if ( utmVal != "" ) { if(embdSrc.indexOf('?') > 0){ embdSrc = embdSrc+'&'+utmPm+'='+utmVal; }else{ embdSrc = embdSrc+'?'+utmPm+'='+utmVal; } } } } jsEmbdFrm.src = embdSrc; }; var zfutm_zfAdvLead = new ZFAdvLead(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_ini(); if( document.readyState == "complete" ){ zfutm_zfAdvLead.zfautm_iframeSprt(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_DHtmlSprt(); } else { window.addEventListener('load', function (){ zfutm_zfAdvLead.zfautm_iframeSprt(); zfutm_zfAdvLead.zfautm_DHtmlSprt(); }, false); } Si estás usando la biblioteca jQuery, entonces no olvides envolver tu código dentro de jQuery.ready() así: jQuery(document).ready(function( $ ){ // Tu código aquí dentro }); -- Si quieres enlazar a un archivo JavaScript que resida en otro servidor (como ), entonces, por favor, usa la página «Añadir código HTML» , ya que es un código HTML que enlaza a un archivo JavaScript. Fin del comentario */